Estratégia de marketing 5 – Análise da Concorrência


Quando falo com os meus clientes costumo efectuar-lhes as seguintes perguntas sobre a sua concorrência:

  • O nome dos seus 3 principais concorrentes?
  • O que é que eles fazem de melhor?
  • O que é que eles fazem de pior?
  • Qual é a opinião geral relativamente a cada um destes concorrentes?
  • Qual a característica que os torna “únicos”?
  • Quais as “Garantias” que eles têm em prática?
  • Considera que estas garantias são “genuínas”?
  • O que é que cada um dos seus concorrentes não garante?
  • O que é que eles conseguem fazer que você não consegue?
Na maioria dos casos denoto alguma dificuldade nas respostas.
Considero fundamental o conhecimento profundo do mercado e da concorrência, pois sem este conhecimento é impossível construir um plano de marketing que traga resultados positivos.
Armando Fernandes
Business Coach
Anúncios

18ª Edição FAZER – Formação para Empresários – Torres Vedras (12 de abril a 17 de maio de 2016)


Ninho  de Empreendedorismo   Exmo. Sr. Empreendedor.            A Iniciativa Formação para Empresários tem como objectivo reforçar as competências empreendedoras através da realização de formação e…

Fonte: 18ª Edição FAZER – Formação para Empresários – Torres Vedras (12 de abril a 17 de maio de 2016)

Estratégia de Marketing 4 – Segmentação


Temos de encontrar aqueles que queremos que se tornem nossos clientes!
Por isso devemos perceber quais são e planear a utilização dos recursos que dispomos ou que conseguimos contratar.
Devemos segmentar os mercados usando metodologias e abordagens diferentes no processo de segmentação.
Exemplos: Alem das tradicionais segmentações, geográfica, etária, rendimentos, dimensão do cliente,  frequência na compra, deverá pensar noutras associadas à sua atividade, considerando os nichos de mercado, promoções, circuitos de distribuição, qualidade e fiabilidade dos produtos e serviços e satisfação das necessidades dos clientes.

Armando Fernandes
Business Coach

Estratégia de Marketing 3 – Especialização e e preço real


Uma empresa deve-se concentrar na produção e comercialização de produtos e serviços através da especialização e qualidade para que assim se possa aproximar facilmente dos seus clientes e respectivas necessidades.
Quando a empresa precisa de alargar a sua gama de produtos à venda deverá criar uma rede de parcerias a longo prazo pois pode evitar investimentos desnecessários e aumentar o rendimento de ambas em função de uma aumento em escala das vendas.
Será assim mais fácil estabelecer o preço real do produto que será constituído pelo preço de custo acrescido dos custos de distribuição e comercialização.
O estabelecimento de relações de confiança com a cadeia de distribuição e com o cliente final são fundamentais porque possibilitam  o desenho do produto ou serviço em função das necessidade destes, e o preço real é um preço natural e justo.

Armando Fernandes
Business Coach

Estratégia de Marketing 2 – Qualidade e Excelência


A sua principal prioridade é escolher ou criar produtos e serviços de qualidade e excelência!
Incentive os seus colaboradores, fornecedores e todos aqueles que tem influência na produção do produto ou serviço final a terem os mais elevados padrões de qualidade!

Armando Fernandes
Business Coach

Estratégia Markting – 1 – Vantagem Competitiva


Devemos analisar os nossos produtos e / ou serviços e descobrir qual a nossa vantagem competitiva relativamente aos nossos concorrentes.
Perceber o que ele fazem bem e o que fazem mal!
Descobrir o que podemos fazer melhor que eles e comunicar aos nossos Clientes ou Potenciais Clientes.

Armando Fernandes

Porque faço parte de uma rede de empresários (network empresarial)?



ilustração de Mafalda Fernandes

Uma “Network” é uma rede de contactos pessoais e profissionais organizada e estruturada para criar ligações entre pessoas. Tem como finalidade promover o intercâmbio de negócios, informações, e formação.
Uma rede de contactos é uma das formas mais eficientes de relacionamento profissional, pois permite conhecer pessoas, cimentar relações e criar mecanismos de confiança favoráveis ao desenvolvimento de negócios e promoção do mercado de trabalho.
Em estudos efectuados nos Estados Unidos cerca de 70% das oportunidades de emprego e de negócio são preenchidas graças às indicações que surgem a partir de conhecidos que fazem parte da rede.
Entrar numa rede de contactos começa com uma atitude positiva e com o entendimento de que o sucesso pessoal e profissional pode ser construído com a arte de partilhar.
Há pois que compreender que uma rede de contactos se baseia na vontade de conhecer e reunir com outras pessoas para estabelecer relações pessoais e profissionais e gerar mais negócios.
Muitas vezes temos contacto com outros empresários, mas não sabemos nem de perto nem de longe o que eles fazem, quais os conhecimentos que têm e de recursos de que dispõem.
O mesmo pode acontecer com os outros relativamente a nós.
Por isso o segredo básico do sucesso de uma rede de contactos passa por:
  • Cada membro da rede tem de estar interessado em conhecer os outros;
  • Cada membro deve compartilhar mais sobre si e o seu negócio superando tudo o que fez no passado;
  • Cada membro apoia o outro na formação e educação como empreendedor.
É a partir deste intercâmbio de conhecimentos de rede que serão estabelecidas as relações entre pares e se inicia de uma forma regular o apoio mutuo, a ajuda, os conselhos, as influências, as referências e outros benefícios que advirão desta prática colaborativa.
Numa rede de contactos podemos exacerbar estratégias de referenciação (ex: o marketing de boca a boca) e o seu sucesso depende da atitude dos seus membros no que diz respeito a:
  • Dar e receber;
  • Contribuir e apoiar;
  • Oferecer e solicitar;
  • Promover as necessidades dos outros além das suas próprias necessidades de promoção;
  • Confiança e persistência.
Os benefícios da rede são entre outros:
  • Aumento da quota de mercado, ter mais clientes;
  • Novas ideias;
  • Diversão;
  • Aprendizagem – Formação para empresários;
  • Encontro de novos colegas e amigos;
  • Obter novas perspectivas sobre temas de interesse;
  • Parcerias para o negócio ou novos negócios.
Estas redes de contactos destinam-se a empresários e empreendedores com iniciativa e inovadores, que percebem que a rede é uma ferramenta de marketing por meio da qual podem cultivar relações profissionais, referenciando-se uns aos outros.
Imaginemos uma rede com um grupo de 30 a 40 membros, e uma vez que cada um conhece cerca de 50 a 100 pessoas, poderá traduzir-se numa “ network” de 1.500 a 4.000 pessoas…
Faço parte de várias redes empresariais, nomeadamente:

  • BNI (Business Network Internacional), a rede  com maior sucesso em todo o Mundo assente na filosofia do “Givers Gain” e no marketing de passa palavra, e estou no BNI Referências em Torres Vedras, 
  • 84K Empreendedorismo – rede de empresários das Freguesias de A-dos-Cunhados, Silveira e Vimeiro (dos Concelho de Torres Vedras e Lourinhã).que tem como objetivo a promoção das empresas locais e formação de empresários.

Estas redes contribuem de forma activa para a melhoria dos negócios dos seus membros e para o desenvolvimento regional.

Por isso Sr. Empreendedor aconselho-o a conhecer estas  ou outras redes empresariais e invista algum do seu tempo, pois conseguirá de certeza mais e melhores negócios!


Armando Fernandes
Busness Coach / Consultor de Negócios